Edição 2001

O pioneirismo e a ousadia de um festival jazzístico em pleno Carnaval deram certo. A notícia se espalhou entre bandas e artistas de vários estados do Brasil. Para a segunda edição vieram Nuno Mindelis, Arismar do Espírito Santo, a banda paranaense Mister Jack e o músico Nenê, acompanhado por Proveta e Silvia Góes. Atendendo pedido do público, o Festival desceu a serra após o Carnaval para mais um show de Nuno Mindelis, dessa vez, em Fortaleza, lotando o Anfiteatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Era o início do crescimento do Festival, que começava a se expandir para além das fronteiras serranas, chegando à capital.